É a capacidade de as empresas se adiantarem e visualizarem o que o mundo corporativo e dos negócios lhes reservam nas próximas esquinas do tempo e do espaço e se planejarem, para isso. É usar a estratégia, por meio das ferramentas de comunicação, para prever o que os seus consumidores, clientes, funcionários, fornecedores e todo o ambiente que gira em torno de uma marca, vai querer ou buscar daqui um ano, dois, três, ou até mais. E como não existe uma fórmula mágica que possa ser retirada de alguma cartola, a única maneira do futuro encontrar as empresas e as marcas preparadas para continuarem ativas, vivas e wearables, é por meio da ESTRATÉGIA. Talvez ou muito provavelmente essa seja a palavra abre-te-sésamo.